O que é o Slow Beauty e porque optar por cosméticos naturais.

O Slow Beauty, ou se abrasileirarmos - beleza lenta, é um movimento que traz de volta receitas tradicionais e menos tóxicas de cuidados com o corpo, é a filosofia do cuidado consciente e que visa o bem-estar na rotina diária de beleza. É um retorno às origens, um resgate de como as nossas ancestrais cuidavam da beleza. É também um deslocamento do padrão ao qual a humanidade ocidental convencionou chamar de belo: jovem, branco, magro e com traços derivados da genética europeia. Para nós, a beleza lenta é sobre a valorização da diversidade.



Busca o uso de ingredientes vegetais na forma mais pura possível, como são encontrados na natureza. Além disso, busca o uso de cosméticos naturais, provenientes do comércio justo e regional, feitos sem crueldade animal. A adoção do Slow Beauty não implica em deixar de lado os cuidados com a beleza. A ideia é desacelerar e mudar para um cuidado alinhado ao equilíbrio do corpo. Ou seja, fugir de cosméticos com fórmulas carregadas de insumos da indústria química.


No último século a indústria da beleza ficou centrada em produtos com ênfase em mudar a nós mesmos. Em esconder os sinais do envelhecimento e fazer reparos rápidos e superficiais, seja na pele ou no cabelo. Mais do que melhorar nossa aparência, os objetivos principais são esconder os sinais do tempo e da experiência, mascarando-os. Acabamos nos “vendendo” para o desempenho dos produtos que cuidam da beleza plástica exterior a qualquer custo. Assim, não levamos em conta como podem afetar nosso corpo e mente.


Imagem de Carlota Guerrero. Todos os créditos para ela. https://www.instagram.com/carlota_guerrero/


O Slow Beauty contraria a tendência de seguir um padrão de beleza rígido e propõe um novo olhar para a beleza interior e para a auto-satisfação. O ritmo que guia os cuidados com o corpo é dado justamente pela necessidade que o próprio corpo tem de se cuidar. E nem sempre uma substância ou produto terá o mesmo efeito em uma pessoa que teria em outro. Por exemplo, é comum ouvir que o Óleo de Coco é comedogênico (aquilo que obstrui os poros e pode causar acne), porém, são diversos os relatos de pessoas que utilizam a gordura da fruta diariamente na pele e adoram os resultados. Não tem jeito, é pessoal, e assim, é necessário testar e descobrir como seu corpo reage. Dessa forma, os rituais de beleza deixam de ser uma guerra contra a sua própria natureza e se transformam em uma celebração da vida.



1 visualização0 comentário