Ora-Pro-Nóbis (Pereskia sp.) é planta alimentícia rica em proteínas.

Atualizado: 9 de jun. de 2021

A Ora-Pro-Nóbis é uma PANC (Planta Alimentícia Não Convencional) nativa das Américas tropicais, com distribuição que vai desde a Argentina, passando pelo Brasil e Caribe, até o sul dos Estados Unidos. É da família das Cactáceas, porém, diferente de outros cactos conhecidos, esta planta desenvolve folhagem densa e exuberante. A parte da planta usada para alimentação é justamente a folha. Quando adulta, e bem desenvolvida, assume aparência de arbusto. É considerada uma espécie perenifólia, já que sua folhagem resiste e se mantém densa até mesmo durante invernos rigorosos. O caule da Ora-Pro-Nóbis é fino e fibroso, e apresenta em sua extensão diversos espinhos pontiagudos. A planta desenvolve-se bem em solos variados, tanto à sombra quanto ao sol. Quando chega a regiões que não são seu habitat, pode se comportar como invasora, sufocando espécies vegetais nativas.



A Ora-Pro-Nóbis é rica em proteína, principalmente em sua versão seca e moída, a farinha de Ora-Pro-Nóbis. Nesta versão, a porcentagem de proteína pode chegar a 30%. Ao comparar 100g da farinha com 100g de feijões cozidos, a Ora-Pro-Nóbis apresenta ainda mais proteína que os feijões. Tem baixo teor lipídico, podendo seu usada em dietas com restrição de lipídios. É também rica em cálcio, e quando comparada com o mais popular das fontes de cálcio, o leite e seus derivados, apresenta ainda maior teor do mineral que iogurtes, leites em pó e diversos tipos de queijos. Outro mineral abundante é o ferro, sendo que na versão seca, a presença de ferro é superior que no fígado bovino (cru e grelhado), na beterraba, em todas as folhas (com excessão da salsa crua) e em todos os tipos de leguminosas (com excessão do feijão rajado cru). (ALMEIDA, JUNQUEIRA, SIMÃO E CORRÊA, 2014)


No Brasil, seu uso alimentício já é histórico! Existem registros que datam a utilização da Ora-Pro-Nóbis como complemento nutricional no cotidiano de mineradores já na época do ciclo do ouro, em Minas Gerais. Nesta região, todo o empenho dos trabalhadores era para a extração do minério, e pouco se investia em produção agrícola ou pecuária para a alimentação, assim, os menos favorecidos ficavam por ter grandes dificuldades em adquirir alimentos em fartura. A Ora-Pro-Nóbis, por ser rica em nutrientes, ficou conhecida como a "carne dos pobres". É desta época que data, também, o mito originário do nome da planta. Conta-se que os padres europeus utilizavam a planta, que cresce em formato de arbusto, para criarem barreiras naturais em volta das igrejas. Ali, diversas famílias iam para buscar um tanto de alimento. Os padres, que não queriam ver as barreiras perdendo a função pela desfolhagem, mantinham vigilância para que as folhas não fossem colhidas. Os consumidores, para burlar a vigilância, esperavam os padres começarem seus sermões, na época ainda em latim, e durante o longo ecoar de Ora-Pro-Nóbis! Ora-Pro-Nóbis!, em português - orai por nós, buscavam as folhas escondido.



Ainda hoje, a Ora-Pro-Nóbis é um alimento tradicional da gastronomia de algumas cidades de Minas Gerais. É o caso de Sabará, cidade na região metropolitana de Belo Horizonte, que realiza anualmente o Festival do Ora-Pró-Nóbis. Uma das atrações do festival é o Concurso Inovação, em que a premiação é dedicada ao prato gastronômico mais criativo e saboroso que utiliza da planta como ingrediente principal.


Nos últimos anos, a Ora-Pro-Nóbis e seus benefícios para a alimentação humana e animal tem sido estudada pela comunidade científica. Pode ser considerada um super alimento, devido à seu potencial nutricional. A popularização do veganismo também contribuiu para a popularização do consumo alimentício da planta, devido às suas altas taxas de proteína. O sabor da planta é suave e a textura das folhas é levemente gelatinosa.


Seu consumo pode ser feito com a planta fresca, em saladas, molhos e sucos, cozida e refogada, ou ainda em formato de farinha, adicionando-a a pães e bolos. Infelizmente, a versão fresca da planta é difícil de encontrar para venda em feiras comuns, onde encontramos os vegetais de base da alimentação brasileira. Assim, a melhor forma de adicionar a Ora-Pro-Nóbis em sua alimentação, é cultivando um pé em casa. Felizmente, a planta se desenvolve muito bem em vasos! Como toda planta em vaso, basta alimenta-lá com composto de quando em quando. Só cuida para não se machucar com seus espinhos afiados.



Nas imagens, vemos ramos de Ora-Pro-Nóbis do tipo Pereskia Grandifolia, uma das duas variedades da planta mais encontradas no Brasil. Outra também muito encontrada é a Pereskia Angustifolia.


Você já conhecia esta planta? Faz uso dela na sua alimentação? Se sim, compartilha aqui com a gente quais suas receitas favoritas! É de Florianópolis e tem interesse em plantar Ora-Pro-Nóbis? Entra em contato com a gente pelo Instagram (@plantaenatural) que te arrumamos uma mudinha!

35 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo